NORMATIZAÇÃO ANEO

“Normatização   –   3ª ANEO ( 3ª Assembleia Nacional de Especialidades Odontológicas ) aprova propostas de caráter consultivo para mudanças na classificação de habilitações e de especialidades, além de alteração em cargas horárias de cursos.”

Esta foi a manchete do Jornal do CROSP EM NOTICIA – ANO XXII- EDIÇÃO nº 146 de Janeiro 2015 do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo publicou na pagina 20.

A 3ª ANEO aprovou em outubro de 2014 a mudança de classificação das habilitações Homeopatia, Odontologia do Esporte e Acupuntura, para especialidades odontológicas. Uma grande vitória para a nossa classe. Muitos dos membros da SOBA participaram ativamente neste processo com reuniões e longas conversas com representantes das Câmaras Técnicas de Acupuntura dos Conselhos Regionais de outros  Estados e simpatizantes. O relator da 3ª ANEO, Eduardo Sakai, o qual agradecemos pelo apoio, explica que as propostas aprovadas foram resultado de um longo processo de discussão em todo o país este realizado ao longo de 2014 e que englobou os Conselhos Regionais e outras entidades profissionais, universidades e coordenadores de curso de Odontologia em assembleias preparatórias em todos os estados.

Agradecemos ao CROSP em especial pelo apoio e aos colegas de todos os Estados que confiaram e votaram favoravelmente para que a Acupuntura fosse reconhecida como especialidade.

Aguardamos a finalização deste processo, com a aprovação do Conselho Federal de Odontologia.

[slideshow_deploy id=’195′]

 

Para saber mais acesse CROSP – EDIÇÃO 146

 

A eficácia da acupuntura em problemas odontológicos

Tema em diversas pesquisas  da USP a  acupuntura já mostrou sua eficiência na odontologia. Em seu estudo, o professor da FORP Rodrigo Galo comparou a eficácia da terapia de acupuntura com o tratamento convencional em pacientes com disfunção temporomandibular, que é o funcionamento anormal dessa articulação. A disfunção provoca sintomas muito incômodos aos pacientes, como dores de cabeça, dores de ouvido e zumbidos, cansaço dos músculos da mastigação, e dificuldade para abrir a boca. Pode afetar adultos e crianças.

traumasssO tratamento convencional da disfunção temporomandibular consiste na utilização de uma placa estabilizadora pelo paciente, durante a noite. A placa é confeccionada em material rígido, e tem função de aliviar as articulações, promover o relaxamento dos músculos da região e proteger os dentes do desgaste.

A pesquisa concluiu que sessões de acupuntura nesses pacientes têm a mesma eficácia da utilização do tratamento convencional, com a placa estabilizadora. “O resultado positivo vai além da comprovação de que o método é efetivo, existe a comodidade também. A placa deve ser utilizada pelo paciente, toda noite, por aproximadamente 8 horas, que é a quantidade indicada de sono por noite. Já as sessões de acupuntura têm duração média de 20 minutos, uma vez por semana. É muito mais confortável para o paciente”, diz Galo. Ainda segundo o pesquisador, a literatura comprova resultados positivos da aplicação das agulhas em casos de nevralgia do nervo trigêmeo, paralisia facial e bruxismo (o “ranger” de dentes), principalmente em crianças.

Contra a ansiedade e no pós-operatório

Mas a acupuntura não é utilizada somente para tratamento das doenças. “Ela desempenha função importante antes do tratamento também, como uma maneira de tranquilizar o paciente. Existem pontos na cabeça que, quando estimulados, agem como tranquilizantes, diminuindo ansiedade na cadeira do dentista”, explica Galo.

Acredita-se que a eficácia da terapia está relacionada com o estímulo do sistema nervoso central. Os pontos tradicionais de aplicação das agulhas, que são estimulados, são aqueles com maior número de terminações nervosas. Isso aumenta a circulação de neurotransmissores como ocitocina e noradrenalina, por exemplo. “Existem pesquisas que mostram que quando o ponto é estimulado corretamente, o sistema nervoso central é ativado. Se a agulha é colocada longe do ponto, não há estímulo do sistema nervoso”, diz Rodrigo.

Outra pesquisa desenvolvida na FORP também demonstra os benefícios da acupuntura em situações de pós-operatório. “Um trabalho realizado comprovou que depois de cirurgias em terceiros molares, em pacientes que realizaram uma sessão de acupuntura antes da cirurgia, e outra logo depois, houve redução na necessidade de consumo de analgésicos, principalmente nas primeiras horas da cirurgia”, relata a professora Maria Cristina Borsatto.

 

Fonte: http://www5.usp.br/